Fazenda Santuário Al Java

Espaço de busca espiritual, saúde, bem estar e equilíbrio, o Santuário Al Java está localizado na Serra da Canastra, em Minas Gerais, berço histórico de um dos mais importantes cursos dágua do Brasil, o rio São Francisco. 

Através de práticas Agroecológicas e energias limpas, o Santuário se propõe a fortalecer-se nos princípios da natureza e da energia criadora, no trilhar o seu caminho.

Acreditamos que em sintropia com a natureza e com a cultura histórica da região, podemos propor uma nova forma de relacionamento com a terra, a quem chamamos de Gaia, ou Mãe Terra, Energia Criadora, enfim, o Sagrado Feminino da fertilidade e união.

Equilíbrio, saúde, amor e sustentabilidade, são palavras de ordem, bem como o servir a tudo e a todos que abracem a missão de contribuir e resignar-se para o desenvolvimento, preservação e fomento das riquezas e dos recursos naturais, bem como o apoio e o amor ao próximo.

Assim surge a proposta deste lindo e mágico Santuário Al Java na Serra da Canastra.

Projetos

Desenvolver um espaço-lar baseado nas técnicas de bioconstrução, descarte correto de resíduos sólidos, através de fossas ecológicas de evapotranspiração, manejo futuro de biocombustíveis, alimentos orgânicos, criação de agrofloresta, vida em sintropia e utilização de energia limpa - solar e eólica, no desenvolvimento de suas atividades, manejo e pesquisas de medicinas, plantas medicinais, essências florais e cultivo vegetais.

Como alicerce e firmeza encontra na espiritualidade, meditação e terapias quânticas inspiração e força no tecer de suas atividades e no desenvolver de seus sonhos e missões.

São três as recomendações para a terra e suas ações dentro do Santuário: a proibição total de venenos e agrotóxicos, químicos em geral, trabalhando apenas com produtos naturais; proibição de matar animais seja para qualquer fim e ou necessidade; bem como o respeito ao livre arbítrio e desenvolvimento do ser.

Neste caminhar, temos encontrado parceiros que nos orientam, esclarecem e dão apoio para que juntos possamos dar este exemplo e realmente mostrar que podemos fazer diferente.

Agrofloresta

Baseado nos ensinamentos e conhecimentos de Ernest Goest estamos realizando um planejamento e execução de uma floresta de alimentos e plantas ornamentais, aromaticas e medicinais do Cerrado.
Mudar o ponto de vista pode ser uma atitude aparentemente simples, mas foi sempre ela que alavancou as transformações mais revolucionárias de que temos notícia.

Tomemos como exemplo um cientista, dedicado ao melhoramento genético, que buscava nas plantas forrageiras – seu objeto de estudo – genótipos que fossem mais resistentes às doenças. Imaginemos agora esse mesmo cientista parar, num determinado momento, para se perguntar se a resposta que buscava não poderia vir do caminho oposto ao que seguia. 

“Será que não conseguiríamos maior resultado se procurássemos modos de cultivo que proporcionassem condições favoráveis ao bom desenvolvimento das plantas, ao invés de criar genótipos que suportem os maus-tratos a que as submetemos?” Gotsch. Assim germinava o pensamento sobre Agrofloresta, dentro da pesquisa e da vida de Ernst Gotsch, suíço nascido em 1948.

Os sistemas agroflorestais (SAF’s) são consórcios de culturas agrícolas com espécies arbóreas que podem ser utilizados para restaurar florestas e recuperar áreas degradadas. A tecnologia ameniza limitações do terreno, minimiza riscos de degradação inerentes à atividade agrícola e otimiza a produtividade a ser obtida. Há diminuição na perda de fertilidade do solo e no ataque de pragas. 

A utilização de árvores é fundamental para a recuperação das funções ecológicas, uma vez que possibilita o restabelecimento de boa parte das relações entre as plantas e os animais. Os componentes arbóreos são inseridos como estratégia para o combate da erosão e o aporte de matéria orgânica, restaurando a fertilidade do solo. Na fase inicial de recuperação, deve ser feito o plantio de árvores de rápido crescimento, para acelerar a disponibilidade de biomassa, o que irá promover a ciclagem de nutrientes e permitir o plantio de espécies mais exigentes. Há melhoria na estrutura e na atividade da fauna do solo e maior disponibilidade de nutrientes. 

É alcançado um equilíbrio biológico que promove o controle de pragas e doenças. Na mesma área, é possível estabelecer consórcios entre espécies de importância econômica, frutíferas e hortaliças. Podem ser introduzidas espécies de leguminosas para uso como adubo verde, as quais são roçadas, e espécies de leguminosas arbóreas, que, com a mesma finalidade, são podadas, visando à deposição de material orgânico sobre o solo. 

Além de contribuir para a conservação do meio ambiente, os benefícios dos sistemas agroflorestais despertam o interesse dos agricultores, pois, como estão aliados à produção de alimentos, permitem oferecer produtos agrícolas e florestais, incrementando a geração de renda das comunidades agrícolas.

Medicinais

sendo a saúde essencial no desenvolvimento humano trabalhamos no desenvolvimento de pesquisas e cuidados com plantas medicinais como forma preventiva de doenças e no aumento e desenvolvimento da saúde do homem, esta abordada em todos os sentidos, físico, emocional e mental..de maneira holística

Temos como base de nosso trabalho agroflorestal a construção de uma agrofloresta com plantas medicinais do cerrado e na preservação de plantas medicinais da serra da canastra e povos indígenas brasileiros..